terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

TICO TICO: Dirigir uma loja não é o mesmo que dirigir futebol


A dias conversei via Facebook com o ex-capitão da selecção nacional, Tico Tico, falamos da sua carreira e também um pouco daquele que norteia o desporto rei no nosso país. Acompanhe


Lazaro Bamo - LB: TICO TICO, OBRIGADO POR TER ACEITE ESTA EXPERÊNCIA DE ENTREVISTA VIA FACEBOOK, NA SUA ÓPTICA QUAIS É QUE SÃO OS GRANDES DESAFIOS DO FUTEBOL MOCAMBIÇANO?

Tico Tico - TT: Infra-estruturas e projectos pra a área de formação

LB: O QUE É QUE ISSO SIGNIFICA

TT : Sem campos em condições dificilmente se pode praticar bom futebol e se não invistimos na formação de jogadores jamais teremos atletas bons pra actuar ao mais alto nível.

LB: MAS COM O NÍVEL DE VIDA QUE TEMOS, ONDE A PREOCUPAÇÃO É MATAR A FOME, ACHA QUE HÁ MOTIVAÇÃO PARA PRÁTICA DO FUTEBOL?

TT: Futebol é uma linguagem universal, até nos países mais pobres do mundo pratica-se futebol. Futebol faz as pessoas esquecerem as dificuldades do dia a dia. Pelo menos durante o tempo que uma partida decorre as pessoas esquecem tudo. O futebol alivia a dor das pessoas

LB: ESSA FUNÇÃO TERAPÊUTICA DO FUTEBOL OU DESPORTO É COMPREENDIDA EM MOÇAMBIQUE?

TT: Penso que não.

LB: PORQUÊ?

TT: Porque os dirigentes não entendem o valor do desporto (futebol) como ferramenta para o desenvolvimento humano. O jogo é mais do que um jogo, pode mudar vidas e até salvar a vidas.

LB: TICO TICO, JOGOU DURANTE MUITO TEMPO FUTEBOL E PASSOU VÁRIAS FAZES. DAS PÉSSSIMAS AS AGRADÁVEIS. HOJE EM DIA ASSISTIMOS A UM BUMM NO INVESTIMENTO EM SALÁRIOS, RELAGALIAS E CONTRATOS MILIONRIOS. O QUE É QUE ISTO SIGNIFICA PARA NOSSA REALIDADE?

TT: Para mim isto tudo significa tentar tapar o sol com a peneira. Para começar não temos condições mínimas para esses mesmos atletas praticarem bom futebol. Depois recompensamos mediocridade. Os patrocinadores não têm retorno dos seus investimentos. É uma série de coisas que não justificam tamanhos gastos. Para mim o grande investimento tem que ir para a base.

LB: E PORQUE É QUE NÃO SE APOSTA NA BASE? E O QUE PRETENDEM OS PATROCINADORES QUE PURA E SIMPLESMENTE TIRAM DINHEIRO E GASTAM NÃO INVESTEM PORQUE NÃO TEM RESTORNO SE FORMOS OLHAR PARA O SEU RACIOCINIO?

TT: Os nossos dirigentes, não têm formação. Até para dirigir um clube tem que ser ter formação especifica. Então não entendem os retornos que poderiam ter investindo na base. Agora as empresas acho que metem dinheiro no âmbito de responsabilidade social e não vejo outra justificação.

LB: QUE IMPLICAÇÕES TERÁ ESSE DÉFICE DE FORMAÇÃO NOS DIRIGENTES DESPORTIVOS NAQUILO QUE SE PRETENDE: UM FUTEBOL COMPETITIVO?

TT: Já estamos a sofrer por causa desse défice e se isto não mudar, se continuarmos como estamos não auguro um bom futuro para as próximas gerações. Até onde isto irá parar! Os resultados estão a vista, não ganhamos a ninguém na zona, ficamos sempre na cauda das classificações, algo tem que mudar urgentemente, temos que arrumar a casa sob o risco de hipotecarmos o futuro das gerações vindouras.

LB: QUEM DEVE ARRUMAR A CASA?

TT: Os que deveriam não o fazem, os que querem não os deixam, então é um pouco difícil responder a isso.

LB: COM ESTE CENÁRIO ACHA QUE OS ESFORÇOS DIRECCIONADOS AO FUTEBOL, AINDA QUE POUCOS DA PARTE DO GOVERNO DEVIAM SER REDIRECCIONADOS?

TT: Tudo tem que ser repensado. A estratégia tem que mudar, está claro que a forma actual não está a trazer resultados. Temos que apostar na formação dos nossos dirigentes. Dirigir uma loja não é o mesmo que dirigir futebol. Futebol precisa de dirigentes específicos para a área.

LB: TICO TICO, TEMOS ESTADO A ASSISTIR A ALGUMAS CONTRATAÇÕES DE JOGARES DE PAÍSES COMO ZIMBABWE, CONGO, NIGÉRIA, ETC,COMO É QUE OLHA PARA ESTE ASSUNTO. SERÁ QUE NÓS JÁ SOMOS MADUROS PARA ESTES DESAFIOS?

TT: Não e se fores a ver os jogadores que vem não são de tão alta qualidade mas como os nossos são ainda pior, as vezes os clubes não tem escolha,se querem ganhar são forcados a contratar os estrangeiros. E também saem baratinhos. Agora os nossos tem que trabalhar mais senão passam a segunda escolha.

LB: E A SELECÇÃO NACIONAL, ACABA SOFRENDO EM CASCATA, QUE ALTERNATIVAS INTERNAS E EXTERNAS?

TT: Não percebi!

LB: E A SELECÇÃO NACIONAL, ACABA SOFRENDO EM CASCATA, QUE ALTERNATIVAS INTERNAS E EXTERNAS?

TT: Para mim tudo tem a ver com qualidade mas também tem que haver harmonia na seleção, o que não me parece que esteja a acontecer. Temos uma situação do selecionador que não reúne consenso por parte da FMF, e as guerrinhas no fim acabam prejudicando o próprio grupo.

LB: QUE "MANDA" NO FUTEBOL? O GOVERNO OU A FMF?

TT: Infelizmente as leis da FIFA não permitem interferência do governo no comando da FMF por isso a FMF faz e o que quer com o nosso futebol.

LB: E ONDE FICAM OS INTERESSES DA NAÇÃO

TT: Eu acho que o governo tem intervir se tem os interesses da nação. Pior que estamos já não ficamos.Temos que definir este periodo como o da mudança de mentalidades, vem ai o jogos africanos, pode usar este evento como ponto de partida pra as mudanças necessárias.

LB: E JÁ AGORA COMO TIRAR PROVEITO DESTES JOGOS?

TT: Ganhar algo já não vamos a tempo mas podemos usa-los pra massificar o desporto no pais. Fala da importância do desporto escolar, na comunidade; falar da importância do desporto na própria formação do cidadão, tem tantas coisas que os jogos podem impulsionar.

Logo a seguir fomos “traídos” pelas tecnologias, a internet oscilou e assim terminava a nossa breve conversa. Não perca a próxima entrevista com Jumisse, jogador moçambicano que joga em Portugal.

Lázaro Bamo

5 comentários:

Anónimo disse...

Thanks mano Bamo. É de salutar esta sua iniciativa de colher experiências de pessoas que tem conhecimento sobre estas áreas.

Tico-Tico tem bases de comparação, e quando diz que "pior do que estamos, não é possível", isto mostra o cepticismo que reina nas hostes do futebol nacional.

A FMF está claramente entregue, e somente alguns clubes (que conhecemos) é que estão beneficiados. É estranho que um clube angarie mais patrocínio que a Selecçõa Nacional, mas que fazer?

Lázaro M.J.D.M Bamo disse...

Matavel

Vamos construir a mentalidade do povo usando todas formas

Obrigado pela atencao

mira disse...

De nada mano. O estágio do nosso futebol deixa muito a desejar. Não acredito que deixamos de saber de jogar de repente! Alguma coisa não está bem. Desde que está lá este elenco, não vejo nada de subir. Sempre procramos manter nesta mediocridade.

Mart Nooij é outro palhaço que é um acomodado. Por um empate grita até ficar rouco de alegria. Nós subimos no ranking por demérito doutros países, e não por mérito proprio. Está mau isto.

Nelson disse...

Oh Bamo, vê se numa das próximas entrec«vista o P.R. Ele também "está" no facebook

elza aires disse...

hospedagem de sites